sexta-feira, 15 de novembro de 2019

Como uma mulher do século XVIII se vestia: parte II

Parte II: Os estilos usados no século XVIII


   Dando continuidade à série de posts sobre como uma mulher se vestia no XVIII, chegou a vez de falar sobre vestidos. Nessa época temos vários modelos, que não só foram mudando de acordo com a época mas também coexistiam, fazendo com que fosse possível observar vários estilos diferentes numa mesma década. Vamos conhecer alguns deles:

Mantua 


mantua século xviii
   Inicialmente chamado de robe de chambre no início do século, quando os vestidos eram mais soltos no corpo. Esse excesso de tecido passou a ser pregueado para dar formato ao corpete e formando uma cauda na parte de trás, dando origem ao mantua. Por ser um modelo usado na corte, o pannier estava presente. 


Volante (sacque)

vestido volante
   Foram mais populares entre 1700-1715, o vestido possuía duas variações de nome. Era cortado em duas peças - frente e costas - e as mangas possuíam pregas. Podia ser usado todo solto ou com uma faixa na cintura. O pannier continuou sendo utilizado para armar vestido.

Vestido de corte (grand habit)


vestido de corte século xviii
   É um dos modelos que mais vemos em retratos de nobres franceses. Suas principais características eram o corpete rígido pelo uso de inúmeras barbatanas, com mangas feitas a partir de babados de renda. Era imprescindível os grand panniers e uma cauda atrás do vestido. A peça era de uso obrigatório pela nobreza na corte.

Vestido à polonesa (robe a la polonaise)


vestido à polonesa século xviii
   Modelo que surge na segunda metade do século. Tinha o corpo mais solto e não possuía costura na cintura. Suas características principais consistiam em ser abotoado na frente, possuir uma abertura que mostra a saia de baixo e a parte de trás da saia repuxada formando três gomos drapeados, com mangas lisas e justas, seguindo a curva do cotovelo.

Vestido à inglesa (robe a la anglaise)


vestido à inglesa século xviii
    Aparece em 1770s com a anglomania que estava em voga na Europa. Era o vestido mais usado no cotidiano, por seu aspecto mais casual. O corpete do vestido - que agora era separado da saia - era cortado bem justo ao corpo. O volume da saia é distribuído por pequenas pregas e se concentram na parte de trás, e os panniers dão lugar a bumpads, que são pequenas almofadas usadas sob a saia para armá-la.

Vestido à francesa (robe a la française)


vestido à francesa século xviii
    O vestido à francesa é uma evolução do sacque, que perde seu volume. A parte da frente era aberta e alinhada à cintura, utilizado junto de um peitilho. Atrás, as sobreposições de pregas formam uma cauda. O vestido à francesa costumava ser ricamente decorado com pregas, babados, rendas, flores falsas e ornamentos variados.

Traje de Montaria


traje de montaria século xviii
   Era inspirado em peças do guarda roupa masculino e trazia versões de coletes e casacas, sendo combinados com chapéus do tipo tricórnio. Durante a segunda metade do século XVIII torna-se um item essencial no guarda-roupas feminino. O conjunto consistia de jaqueta, saia e muitas vezes colete. A parte de cima deixava a chemise ou uma uma camisa de montaria à mostra.

Chemise a la reine


chemise a la reine
   Popularizado na frança por Maria Antonieta, o vestido causou polêmica por se assemelhar a uma roupa de baixo. Era uma peça leve feita a partir de tecidos finos como a musselina e extremamente franzidos, as mulheres que vestiam chemise a la reine muitas vezes dispensavam o uso de stays ou outras armações por baixo

Casaquins

casaquin século xviii
   Inicialmente chamado de negligée, são vestidos à francesa ou polonesa curtos, na altura dos quadris, que se tornam populares na década 1770. O pierrot é a jaqueta mais justa no troco. O conjunto pode tanto ser feito inteiramente em um tecido só como ter as duas peças em cores diferentes.

Camponesa


jumps século xviii

   Altamente idealizado em pinturas bucólicas e utilizado até mesmo por Maria Antonieta no petit trianon, esse modelo costumava mostrar mulheres usando saias curtas, acompanhadas de coletes (jumps) que mostravam volumosas chemises. 


   Esse foi um guia visual para apresentar brevemente os estilos de vestidos mais populares no século XVIII, é possível para muito sobre cada um desses temas, mas fica pra um próximo post. Que outra época você gostaria que eu abordasse nessa série do 'Como uma mulher do século... se vestia'?

Referências:

História do vestuário no ocidente, François Boucher
The cut of women’s clothes, Norah Waugh
Para vestir a cena contemporânea, Fausto Viana e Isabel Italiano
Walking amazons, Cally Blackman
A modista do desterro: “Robe a la o quê?” - A Mantua inglesa
A Modista do desterro: Robe de cour - o uniforme da corte em versailles do século 18

2 comentários:

  1. Adorei as imagens de referência. Eu vi um vestido de corte no Museu de Londres. É realmente imenso.

    ResponderExcluir

Sinta-se a vontade para expressar a sua opinião! Não se esqueça de marcar a caixinha do 'notifique-me'; ou deixar um email de contato para que eu possa te responder.